procura do poema

Nostalgia (Tarkovski)




barulho de tv alta vizinho
silêncio de um grilo cantado
procuro
a ternura de um poema
na sombra que se faz
absoluta e elegante
na parede do meu quarto
procuro
nessa pouca luz
que a lua deixa sobre os móveis
no risco de som do automóvel na avenida
procuro-te poema
nesse suor que me escorre pelas pernas
nos livros silenciosos no instante
nesse bojo de encanto
que as coisas carregam

Nenhum comentário:

Postar um comentário